A Quantic Dream é uma desenvolvedora apaixonada por narrativas e histórias que podem ter rumos alternativos de acordo com as escolhas do jogador. E, no que depender de David Cage, homem-forte da empresa, 2021 será um grande ano para os fãs da empresa.

Já no ano passado, após encerrarem sua parceria com a Sony, os desenvolvedores declararam que o foco continuaria sendo desenvolver esses jogos. Depois do sucesso de Heavy Rain, Beyond: Two Souls e Detroit: Become Human, exclusivos do PlayStation e posteriormente presentes em outras plataformas, vem aí Dustborn, o primeiro jogo assinado pela empresa.

David Cage usou o Twitter para prometer um 2021 recheado de novidades. Com uma foto de Markus, personagem de Detroit, votos de “Feliz Ano Novo” e a seguinte mensagem: “2021 deverá ser um ano incrível para a Quantic Dream e nossa comunidade. Estamos impacientes para dizer o que vem por aí”.

Agora independente, o estúdio busca levar o entretenimento de suas longas e interativas histórias para todas as plataformas. Recentemente, por exemplo, Sea of Solitude: The Director’s Cut também foi anunciado para o Nintendo Switch.

Dustborn, uma nova era da Quantic Dream

Anunciado em junho e em produção na Red Thread Games, Dustborn é o primeiro título dessa nova era da Quantic. O jogo será ambientado em uma América alternativa de 2030.

A protagonista do título é Pax, uma mulher que precisará enfrentar os problemas que a deixarão em uma encruzilhada: a protagonista precisará lidar com sua gravidez e em como proteger a sua criança.

* Por Jean Azevedo