Brian Acton é um dos fundadores do WhatsApp, mas acabou deixando o aplicativo de mensagens em 2017, quando a plataforma já havia sido adquirida pelo Facebook. Atualmente, o executivo trabalha como presidente do Signal, app que tem ganhado os holofotes durante a crise de privacidade envolvendo os serviços da empresa de Mark Zuckerberg.

Em entrevista ao Tech Crunch, Acton comentou sobre o crescimento do Signal após as polêmicas envolvendo o WhatsApp. O app irritou usuários após apresentar uma nova política de integração de dados com o Facebook, que será obrigatória a partir de fevereiro.

Leia mais…