Nesta sexta-feira (8), o Sindicato de Trabalhadores da Alphabet (AWU, na sigla em inglês) exigiu ao YouTube medidas mais severas contra o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A associação, recém formada por funcionários da Google e sua empresa-mãe Alphabet, exige o banimento de Trump da plataforma de vídeos, considerando a atual resposta da empresa “insuficiente”.

A demanda surgiu após o YouTube remover o vídeo de Trump comentando o ataque de seus apoiadores ao Capitólio norte-americano, na última quarta-feira (6), justificando o ato com sua política de combate as falsas notícias. Contudo, a AWU alegou em um comunicado que a plataforma se recusa a punir o presidente adequadamente, segundo suas próprias regras, evitando seu banimento permanente e optando apenas pela remoção do dito vídeo.

Leia mais…