Em 2009, o povo Wajarri Yamatji e a Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth (CSIRO) fizeram um acordo para levantar, em terras aborígenes, o Australian Square Kilometer Array Pathfinder (ASKAP), o conjunto de 36 radiotelescópios que vasculham o cosmos dia e noite. A parceria tem dado frutos ao longo dos anos, mas nada como o que foi anunciado agora: um mapa de todo o Universo concluído em menos de 15 dias.

O novo atlas traz aproximadamente três milhões de galáxias – um terço delas, nunca antes registrado. Chamado de Rapid ASKAP Continuum Survey (ou Pesquisa Rápida Contínua do ASKAP), o processo gerou, segundo a CSIRO, “um Google Maps do Universo”. As imagens poderão ser acessadas por qualquer um.

Leia mais…