O Parler, aplicativo criado com o lema da “liberdade de expressão” – mas que reúne nazistas, teóricos da conspiração e fãs da extrema-direita – foi retirado da Google Play Store e da Apple App Store. A Amazon, como uma última martelada no prego do caixão, anunciou que puxaria o plugue do Parler hoje (11). Agora, ao que parece, foi descoberto que o aplicativo possui falhas graves de cibersegurança.

De acordo com o perfil do Twitter Peter W. Singer, usuários do Parler estão divulgando que os privilégios de administrador do aplicativo foram hackeados durante uma transição. Dessa maneira, foram baixados mais de 70 TB de dados de usuários. Até o momento, parece que a informação procede e segundo o Gizmodo EUA, a responsável pela coleta de informações é conhecida como Crash Override no Twitter, uma hacker de 26 anos.

Leia mais…