Cientistas revelaram a descoberta de uma Super Terra quente e rochosa, orbitando uma das estrelas mais antigas da Via Láctea. Apelidado de “TOI-561b”, o planeta é cerca de 50% maior do que o nosso, porém devido sua proximidade com o corpo celeste ele leva menos de meio dia terrestre para fazer a rotação. Além disso, embora o planeta tenha aproximadamente três vezes a massa da Terra, a equipe calculou que apresenta densidade similar.

Para confirmar sua existência, membros do projeto Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS) da NASA foram até o Observatório Keck no Havaí, local onde abriga alguns dos mais poderosos telescópios espaciais. “TOI-561b é um dos planetas rochosos mais antigos já descobertos. Sua existência mostra que o universo forma planetas com essas condições quase desde seu início, há 14 bilhões de anos”, comentou Lauren Weiss, líder da equipe da Universidade do Havaí.

Leia mais…