A rotação da Terra em torno de seu eixo apresentou a maior velocidade dos últimos 50 anos em 2020. De acordo com o Time and Date, somente no período foram registrados 28 dias com esse padrão desde o início do monitoramento, na década de 1970. Caso a tendência permaneça, implicará no futuro que um determinado ano tenha um segundo a menos em relação aos demais.

Tais alterações são acompanhadas por diversos relógios atômicos ao redor do mundo, responsáveis por medir o Tempo Universal Coordenado (UTC), sistema seguido pelos países. Quando o tempo astronômico definido pelo tempo em que o planeta leva para fazer uma rotação completa se desvia do UTC em mais de 0,4 segundos, este último recebe um ajuste.

Leia mais…